Publicado por: blogbeliving | 29/05/2015

A apropriação do espaço e a livre expressão na construção de uma educação emancipatória e transformadora

Sonhar com uma sociedade ideal, o mundo perfeito e transformações na nossa vida não é mérito apenas dos educadores. Mas construir o ambiente que possibilitará a gestação dos sonhos dos adultos futuros é o que move nossas vidas. É o motivo pelo qual nos levantamos todas as manhãs, está nos livros ao lado da cama, nas conversas cotidianas e nos posts do facebook. Professores não querem transmitir seu sonho aos seus alunos, querem dar-lhes todas as oportunidades e condições para que eles possam construir seus próprios, e mais: que possam torna-los realidade.

A educação que acreditamos, as práticas pedagógicas que pautam nosso cotidiano dialoga o tempo todo com as teorias dos grandes pedagogos, com as capacidades de nossos alunos e com a vida. E hoje, foi isso que vi: a escola se abrindo à vida permitindo a construção de aprendizagens que vão além de nossos planejamentos. A partir das trocas e vivências das crianças, vamos vendo nossos alunos se apropriarem do espaço educacional transformando-o. Imprimem nele uma linguagem que vai sendo própria dessa instituição.

As crianças da be.Living entendem que o espaço escolar é um espaço comunitário e de cooperação. Por isso o transformam em espaço vivo, significando suas aprendizagens e transformando nossos sonhos de educadores em realidade. Quando atravesso o parque e percebo obras espontâneas dos alunos, quando observo um grupo de alunas de segundo ano construindo uma exposição artística ao ar livre, quando vejo o espaço entre as salas de aula ser decorado com produções a partir de uma técnica que foi ensinada à toda a escola por um aluno de primeiro ano, quando vejo os mais velhos em reuniões de comissão para organizar nossa festa mais importante sei que construímos um ambiente de educação real. E vou aos poucos, vendo meus sonhos de educadora se materializarem na minha frente através das mãos deles.

“Em resumo, só faremos educação se deixarmos que cada criança realize a sua própria experiência e adquira os mecanismos em estreita ligação com a elaboração do seu pensamento. De outro modo, ela desperdiça, em puro detrimento da sua formação de homem, as horas mais preciosas de sua existência. E forja o instrumento da sua escravização.” (CÉLESTIN FREINET, 1977. Pedagogo francês.)

Letícia Araújo

Professora do Year 1

IMG_0652 IMG_0653 IMG_0658 IMG_0661 IMG_0663 IMG_0665 IMG_0666 IMG_0667 IMG_0668 IMG_0669 IMG_0671 IMG_0672 IMG_0673 IMG_0674 IMG_0675 IMG_0677 IMG_0680 IMG_0767

 

Anúncios

Responses

  1. Voce é linda Le! Inspirador acordar lendo este texto em uma manhã de sábado. Beijo grande.

  2. Adorei este texto! Muito bom! Bjos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: